8 de dezembro de 2010

Onde vive o Menino Jesus



Sempre soube que o Menino Jesus vivia dentro de cada um de nós.

O que só descobri depois, é que nem todos acreditamos verdadeiramente nisso em todos os dias do ano...


" (...)
A Criança Nova que habita onde vivo
Dá-me uma mão a mim
E outra a tudo que existe
E assim vamos os três pelo caminho que houver,
Saltando e cantando e rindo
E gozando o nosso segredo comum
Que é saber por toda a parte
Que não há mistério no mundo
E que tudo vale a pena.
A Criança Eterna acompanha-me sempre.
A direcção do meu olhar é o seu dedo apontado.
O meu ouvido atento alegremente a todos os sons
São as cócegas que ele me faz, brincando, nas orelhas.
Damo-nos tão bem um com o outro
Na companhia de tudo
Que nunca pensamos um no outro,
Mas vivemos juntos os dois
Com um acordo íntimo
Como a mão direita e a esquerda. (...)"

Alberto Caeiro
( Poema do Menino Jesus )

20 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema lindo e muito terno...realmente era bom sentir-mos o Natal todos os dias do ano...haveria menos desunião.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

AC disse...

Maria João,
Quantos de nós estarão dispostos a rebuscar a origem das coisas?
(Agradeço o momento, a reflexão...)

beijo :)

Nova Civilização disse...

Amiga Maria João,

lindo, muito lindo. E na voz de Maria Bethânia,tão especial!

Se soubessemos buscar ao menino Jesus, diariamente, dentro de nós e assim deixá-lo crescer pela humildade do nosso coração . Tão bom seria o mundo...

Estou de férias na casa de minha mãe. Nem sempre estou conseguindo comentar nos blogs, mas estou refletindo e visitando sempre. Esse Natal será mais que especial, a família toda reunida!

beijos no coração,

Gisele

Virgínia do Carmo disse...

Doce João, vivo rodeada de amigos que simplesmente não acreditam... O que apenas me pergunto, no muito respeito que tenho por essa ausência de fé, é como conseguem superar a imensa solidão que para mim seria não acreditar...

Terno beijo e obrigada por partilhares connosco a tua sensibilidade! [Uma honra ser tua amiga!]

Lia disse...

Maria João,

infelizmente essa é a realidade :0/
Lindo poema minha amiga!

Beijinho cheio de sol no coração*

Eduarda disse...

Maria joão,

Penso e sinto que o menino jesus, está nos pequenos gestos diários, nos meninos que jogam na rua, e não nesta sociedade tão egoísta.

diante de caeiro e ouvindo bethanis, que mais dizer deste momento, se não o obrigada.

bj

Lídia Borges disse...

Oh!... Este Menino Jesus do mestre Caeiro emociona-me sempre porque é tão nosso!
Ainda bem que fugiu do céu para podermos amá-lo em cada criança.
Na voz de Betânia fica belíssimo.

Um beijo

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Minha Querida Amiga,


EM MIM


A Criança que habita dentro de mim
e que em mim dormiu sono profundo
quando acordou
deu-me outra voz que sonhou
que o que cantava
ora escrevo
no silêncio que adornou
da tinta que me emprestou

A Criança que desde então me acompanhou
olha para o fim
e gostou
do que comigo e com Ela
neste imenso barco à vela
nos conduz
e então soprou
esta cantiga que dou


Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 8 de Dezembro de 2010

manuela baptista disse...

eu sempre soube

que o Menino Jesus vivia
dentro de cada um dos outros

umas vezes
deixa-se ver, outras permanece oculto

não sei quais são os dias que escolhe, depende de cada acreditar

...mas só um poeta
para sentir as suas cócegas, nas orelhas!

bonita escolha, Maria João!

um beijo

manuela

Sofá Amarelo disse...

Menino estás no teu berço
feito de palha e carinho
é em ti que alicerço
todo o meu caminho
através do universo
e mesmo que adverso
há algo que nos espera
tal qual como um hino
e algo que se venera
que é... Jesus Menino!

BRANCAMAR disse...

É lindíssimo este poema e a introdução da Maria João faz com o sentir de Alberto Caeiro uma coordenação perfeita.
Se acreditamos na força deste menino ele faz tão naturalmente parte de nós e ao mesmo tempo todos os dias nos espanta com tudo o que na vida se nos depara e nos dá. E neste dar está implicito o que nos oferece para nos darmos.
É uma obrigação nossa, como também é obrigatório sermos felizes.
Beijos
Branca

Carmo disse...

Maria João, infelizmente vvemos numa sociedade consumista e individualista, em que muitos de nós não deixa entrar o Menino Jesus.

Um beijo
Bom fim de semana

Andy disse...

Quanta ternura, amiga!
Abraço

Mariz disse...

Querida Maria João

Verdadeiramente, assim É!
Só quem se deixa levar pela criança interior, pode escrever tal poema.
E só quem tem olhos de ver e ouvidos para ouvir, pode igualmente transmitir o que lhe dita o coração - a caixinha surpresa onde a sua menina habita.

Desculpe a demora, mas o décor do blog fez-me perder muitas horas distribuídas por 2 dias. Porque também deixei que a minha criança trabalhasse a par de mim.
Depois, ofereci a QUEM nos fez...ás duas, pois!

Abraço meu habitual seguido de um chá de jasmim com bolo de erva doce com canela.
Sempre...
(e)ternamente...
Mariz

Mariz disse...

Minha querida...não sei porque razão a minha estrela não brilha...mas no meu blog ela cintila!(?)
Apenas nesta quadra retirei a foto do meu perfil - que é de há 5 anos, mas não tenho outra mais recente...srsr - introduzi num scraps na faixa esquerda e assim desejei merry christmas a todos. Está explicado.
Beijo carinhoso
Mariz

Dulce AC disse...

João...olá... tudo lindo nesta tua página e uma reflexão que importa ousemos promover...é bom mantermos a esperança presente no nosso intímo, muito temos de fazer...manter o menino Jesus bem presente em nós na nossa vida, sermos um só nessa esperança que importa perseverar...

O poema é belíssimo e a interpretação de Maria Bethania é divinal...muito obrigada João..:-))

Num abracinho muito amigo muitos beijinhos.

Dulce

JB disse...

Belíssima e profunda reflexão... Palavras que não nos deixam indiferentes, sensibilidade que nos toca o interior...

Beijinhos

BRANCAMAR disse...

Maria João,

Passei com saudades de estar aqui. aliás tenho passado e hoje deixo mais um beijinho e votos de um Santo e Feliz Natal, embora espere poder voltar.
Beijinhos
Branca

Nilson Barcelli disse...

Aparentemente, com a ajuda interesseira do comércio, o Pai Natal destronou o Menino Jesus na quadra natalícia.
No resto do ano, quase ninguém dá por nenhum deles dentro dos outros, de facto... as excepções, confirmam a regra... o mundo está cada vez mais frio, apesar do dito aquecimento global...
Querida amiga, boa semana.
Um beijo.

Carlos Albuquerque disse...

Diz o maior dos poetas que o Menino era nosso demais para fingir, e por isso fugiu do céu. Por onde andará? Não sei!
Sei sim que no meu coração vive um, desde sempre. Parecido com este:
(...)
Um dia que Deus estava a dormir
E o Espírito Santo andava a voar,
Ele foi à caixa dos milagres e roubou três.
Com o primeiro fez que ninguém soubesse que ele tinha fugido.
Com o segundo criou-se eternamente humano e menino.
Com o terceiro criou um Cristo eternamente na cruz
E deixou-o pregado na cruz que há no céu
E serve de modelo às outras.
Depois fugiu para o sol
E desceu pelo primeiro raio que apanhou.
Hoje vive na minha aldeia comigo.
É uma criança bonita de riso e natural.
Limpa o nariz ao braço direito,
Chapinha nas poças de água,
Colhe as flores e gosta delas e esquece-as.
Atira pedras aos burros,
Rouba a fruta dos pomares
E foge a chorar e a gritar dos cães.
E, porque sabe que elas não gostam
E que toda a gente acha graça,
Corre atrás das raparigas
Que vão em rancho pelas estradas
Com as bilhas às cabeças
E levanta-lhes as saias. (...)"
"(...) A mim ensinou-me tudo. (...)"
(Alberto Caeiro)
Beijinhos