28 de outubro de 2010

Cumplicidade


É ser do ventre,
a polpa de fruto diferente
e ser no gesto cruzado,
o reflexo nascente,
verso de um mesmo lado.

É ser presente, no olhar de frente
e ser fio de luz que brilha
num sol já iluminado.
É ser beijo e aguarela
tela de mundo inteiro,
é ter nas mãos um canteiro,
onde cresce trigo doce
e seara de centeio.

É partilhar ternura
num jardim, a duas mãos semeado,
é sentir perfumado o futuro
num coração que pula,
com outro a ele agarrado.



À Teresa e à Inês....
simplesmente porque festejam seis anos de cumplicidade!!
(As fotos pretencem-lhes e a sua publicação, teve autorização prévia)

22 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Se me dá licença ...



CUMPLICIDADE


Cumplicidade
é ser do berço
à cidade
a eterna irmandade
que conduz
à felicidade

É ser amor
sem idade
perene
criatividade


Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Outubro de 2010

AC disse...

Maria João,
O futuro, assim, faz todo o sentido.
(E se há coisas que precisam de o ter!)

Beijo :)

Mel de Carvalho disse...

À Teresa, à Inês, e a ti, amiga, por "mil partos" e mil colos dados a filhos de e no coração -
na força do teu gesto, no que sabemos, desejas dar ao Universo...

E, já agora, amanhã a mim :)... e ao João R.... Cúmplices de igual modo.

Beijo.
Mel

manuela baptista disse...

cumplicidade

é chegar aqui

e ficar parado
boquiaberto neste verso terno

desejando ser
este e o outro lado!

seis anos são a eternidade de um segundo

mas o que é preciso para dar a volta ao mundo?

Teresa
Inês
Maria João

um abraço!

manuela

Nova Civilização disse...

Amiga Maria João,


Essa cumplicidade não tem preço. És canteiro, és jardim. Flores a cultivar,

muito lindo !

beijinhos

Gisele

Alis disse...

O presente do olhar com(o) fundir os ® a m o s de um arbusto…
...
só vale o brilho e o colorido de sem!ir quanta doçura tem o coração das “cores primárias”…
ficamos no branco e no preto… é quase a prata de sentir…

a cumplicidade da ©or …

beijinhosssssssssssss

Carla Farinazzi disse...

Maria João,

Dentre todos os atributos "necessários" a um relacionamento, qualquer que seja a natureza dele, creio que o mais importante seja justamente a cumplicidade.
Quantas pessoas você encontrou na sua vida que lhe foram cúmplices? Eu posso dizer, de mim: poucas. Muito poucas. E com elas tive meus melhores momentos.

Beijo

Carla

AFRICA EM POESIA disse...

para a Teresa E Inês. um beijo
Para ti...outro maior.
Saudades...

A VIDA


A vida corre...
E nós corremos com ela...
Corre tão depressa...
Que nós nem damos conta...

Quando abrimos os olhos...
A vida correu, correu...
E muitas vezes passou...
E nem para nós olhou...

E então acordamos...
Mas como é tarde...
Vamos correndo muito...
Para podermos agarrá-la...

LILI LARANJO

contagotas disse...

Parabéns à Teresa e à Inês, pelos seis anos de cumplicidade criada, naturalmente sentida, e por isso, tão bem descrita neste poema.

Beijos
MariaIvone

Virgínia do Carmo disse...

Descrição perfeita de um amor supremo...

Um terno beijinho de parabéns... (um pouco atrasados...)

Vieira Calado disse...

Bonito...

Muito bonito!


beijinhosss

Lídia Borges disse...

Maria João,
só posso dizer-te do encantamento que estas palavras deixaram em mim.
Tão perfeito como essa cumplicidade que eu julgava intraduzível.

Um beijo

Dulce AC disse...

"É ser beijo e aguarela,
tela de mundo inteiro.."

ternura atenta
abraço dado
corações que juntos
cantam
alegria de sentir
o jasmim ser no jardim
futuro nas mãos
que entrelaçadas agarram
hoje a Vida

Lindas estas tuas palavras Maria João,
de uma ternura presente e vivida...

Para Ti,
para a Inês e para a Teresa,
um beijinho grande num forte e meigo abraço.

Dulce

Vanda disse...

Que imagens encantadoras, ternurentas...
As maiores felicidades!
Beijinhos para todas.

Sonhadora disse...

Minha querida

Quanta ternura no teu belo poema...quanto amor nesse colo.

Beijinhos com carinho para todas.

Sonhadora

Andy disse...

Que tão belo poema, Maria João!
E líndíssimas fotografias, falam por si.

Abraço amiga!

. intemporal . disse...

.

. bel.íssimo,,, maria joão .

.

. é tão bom seres quem és .

.

. sempre além, nunca aquém, de lés.a.lés .

.

. este é um poema do verbo mayor .

.

. e tu és vogal consoante o amor .

.

.

. parabéns .

.

. um bom fim.de.semana .

.

. um beijo en.volto num abraço apertado .

.

. paulo .

.

Sofá Amarelo disse...

A cumplicidade aqui também está estampada na conjugação do texto com as fotografias... porque as imagens fazem completo sentido quando as palavras são semeadas a duas mãos ...

Rosa Carioca disse...

O poema é lindo e super bem enquadrado com as fotos.
Parabéns pela cumplicidade de Teresa e Inês.
Felizmemte, vivi 41 anos de grande cumpliciade (e acredito que ela continua...)

BRANCAMAR disse...

Maria João,

Maravilhosa definição neste poema da cumplicidade de mãe e filha, desse amor maior que como a Lídia julgava difícil de transmitir.
Os dois versos finais são tocantes e plenos da sensibilidade com que entende o mundo. E as crianças são o melhor do mundo e o melhor de nós é o que sabemos guardar dessa cumplicidade que se prolonga no tempo, para além de todos os tempos...

Beijinhos
Branca

Carmo disse...

Sublime e cheio de ternura.
Parabéns
Boa semana

Suh disse...

Amiga,
saudades tuas.

Que linda essa cumplicidade!

Na verdade, me enxerguei!

Beijos carinhosos da amiga Su.