11 de março de 2010

Cantiga de amar


Amo.te luz brilhante, pássaro esvoaçante

Beijo solto à minha volta.




Amo.te.

O amor é apenas o milagre manifesto

Que prendo na cauda de um cometa

Desenhando com ele o universo

No verso

Da angústia contida de um poeta.





Ft: Felisberto Magalhães

15 comentários:

Ana Martins disse...

Simplesmente maravilhoso, magnifico, adorei!!!

Beijinhos,
Ana Martins

Mariazita disse...

Bom dia, amiga
Lindo, o teu poema!
O Amor é sempre um doce tema para as mais variadas expressões.
É "apenas" e sempre um milagre.
(eu sinto-o como tal...)

Um dia feliz.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Desculpa, querida, queria fazer referência à foto e, com a pressa (as eternas pressas...) esqueci-me.
Pois a foto é muito bonita. Enquadra perfeitamente o poema. Muito bem escolhida.

Mais 1 beijito.
Mariazita

António Gallobar disse...

Olá

Sempre com um toque sublime as tuas belas poesias, nos transportam e nos levam nas asas do sonho, foto realmente boa.

Parabens beijinho

Mel de Carvalho disse...

E de amor se faz o canto
que me encanta, profundamente.


Minha amiga João, redigo: a tua escrita é de elevadíssimo calibre.

Beijo muito grata da partilha,
Mel

Nilson Barcelli disse...

Tão bonito, querida amiga.
Mas não te sintas contida...
Beijo.

Nova Civilização disse...

que lindo!

o amor é tudo mesmo... e nesse tudo nos manifesta a vida!

beijinhos no coração,

Gisele

Sofá Amarelo disse...

Os beijos são pássaros que esvoaçam no universo daqueles que prendem milagres nas caudas dos cometas e que desenham universos com as palavras de luz brilhante...

Mariazita disse...

Amiga
Venho deixa-te um abracinho.
Amanhã vou para Évora e regresso no Domingo à noitinha. Amanhã de manhã ainda estarei por aqui, mas o tempo para o PC vai ser muito pouco, é claro. Por isso me despeço já hoje.
Ah! Deixo agendado o post para domingo, para a "Casa".

Desejo-te um fim de semana com muita Luz e Amor.

Beijinhos
Mariazita

Virgínia do Carmo disse...

Na reciprocidade da gratidão me rendo à ternura das palavras...

Beijinho

as-nunes disse...

Olá Maria João

Belo poema. Lembrei-me que há muito que não vinha aqui. Tenho andado muito atarefado. E desorganizado. Do que não me posso admirar.

Já vai ser difícil recompor-me...

Belo poema

Beijo
António

Rosa Carioca disse...

Seus poemas transmitem uma paz e, ainda por cima, ouvindo essa música...
Beijinhos no coração.

Mar Arável disse...

Soltos os lábios se beijam

Bem-vinda ao meu mar

Cris Tarcia disse...

Olá Maria João, cantar o amor é sempre bom, alimenta nossa alma.

Beijos

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Hoje é só para lhe dizer que tenho nova postagem no meu blog

a desvendar o mistério do blá blá blá

do esperanto... (?)

Bjs