21 de março de 2010

Hoje canta o poeta...




FERNANDO PESSOA




O Infante


Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
e viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal!



... na voz de Dulce Pontes


14 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,
e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,
quando azuis irrompem
os teus olhos
e procuram
nos meus navegação segura,
é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas.

Eugénio de Andrade

Um lindo domingo e uma semana de paz e sucesso em tudo que fizer.
Um abraço

Sônia

António Gallobar disse...

Olá amiga Maria João

Hoje vim aqui, dizer-lhe que tem um miminho à sua espera

Bom Domingo, beijinho

Mariazita disse...

Maria João
Dizer o quê?...
Vou só revelar-te um segredo: muitas vezes, ao ouvir a Dulce Pontes, arrepio-me. Com esta canção acontece isso.
Preciso dizer mais???

Resto de bom domingo

Beijinhos
Mariazita

Ana Martins disse...

É lindíssimo Maria João, perfeita a tua escolha.

Beijinhos,
Ana Martins

Nova Civilização disse...

Amiga,

não há o que comentar ... apenas admirar. Sentir e aplaudir. Linda poesia . Música maravilhosa... gosto muito da Dulce Pontes, de vez enquando gosto de ouvir a "canção do mar" na sua voz a interpretação é belíssima. Portugal mora no meu coração...

beijinhos,

Gisele

Rosa Carioca disse...

Adoro este Poeta. Lindo!

Teresa disse...

Quem melhor do que Fernando Pessoa para o Dia Mundial da Poesia?
E quando se cumprirá Portugal?
Bjs

Sofá Amarelo disse...

Este poema podia ter sido escrito no dia... 22 de Março de 2010!!! Fernando Pessoa não foi só poeta, foi um visionário, um profeta... Portugal continua por cumprir e por este andar não sei quando se irá cumprir...

Nilson Barcelli disse...

O meu poeta favorito.
Que vale a pena ler, reler e continuar a ler a vida inteira.

A Dulce Pontes é uma diva da canção. Uma das melhores vozes de sempre da música portuguesa. É o que eu acho...

Querida amiga Mª João, boa semana.
Um beijo.

Cadinho RoCo disse...

No suceder de todas as coisas a magia do sagrado.
Cadinho RoCo

José Quintela Soares disse...

Prefiro sem Dulce Pontes...

Mar Arável disse...

Boa memória

Angela Ladeiro disse...

A canção é bonita e o poema mais ainda. Uma feliz escolha. Feliz também, gostava que fosse a sua Páscoa. Um beijo

as-nunes disse...

Maria João

Gosto muito de poesia. Sinto-me poeta, aliás todos teremos um pouco de poetas...

Fui sempre avesso ao cumprimento rigoroso das regras gramaticais da língua portuguesa. Sinto que o que escrevo não passa de simples balões de ensaio para o que gostaria de ser capaz de escrever, no preciso momento em que estou a rabiscar as minhas linhas no computador (agora, que já nem sei escrever no papel, mas de que tenho sudade, muita saudade).

...
Tenho 63 anos. Quando tinha 17 anos escrevi um soneto à minha namorada, a primeira - que à segunda deu em casamento...até hoje e espero que "até que a morte nos separe":

A primeira estrofe arengava assim:

Quando de entre as nuvens
A lua aparece no firmamento
Acolitada por mil silfos volúveis
Com graça passeias no meu pensamento.
...
Influências de... Teixeira de Pascoais, Florbela Espanca... e da Juventude.

Levei o soneto até ao fim
A Helena não acreditou em mim...

Fernando Pessoa é uma das minhas referências. De quem não será?!
Dulce Pontes...ai aquela voz!...

bj
antonio