8 de janeiro de 2013

Beijo meu



Nasceu no coração este beijo
de amor desejado corpo
dentro do meu corpo
como um sol dentro da centelha
e é tão grande agora
que cresceste
que não tenho lábios que cheguem
para te beijar a vida inteira.



11 comentários:

Filoxera disse...

Parabéns.
E concordo: neste caso, os beijos parecem nunca ser suficientes...
Um xi.

Leonardo B. disse...


[como um beijo universal,

no corpo da palavra.]

um abraço,

Leonardo B.

Mar Arável disse...

Uma ternura

Fê blue bird disse...

Partilhamos esse amor profundo.
Só quem é mãe compreende.
Lindíssimo poema. Parabéns!

beijinho

Lídia Borges disse...


O amor elevado à sua haste mais alta; a única a tocar o céu.

Um beijo

sérgio figueiredo disse...

é uma sensação carregada de definição quando se sente que temos. o tanto que queremos dar, eternizar. e mesmo assim... estamos sempre receosos de sermos pequenos para todo este nosso amor.

Parabéns, Maria João
bj...nho

JP disse...

Os beijos nascem sempre no coração....esses que decreves e os outros que damos. Os significados podem ser diferentes


Beijinho

AC disse...

Um beijo que se prolonga à medida que eles se vão escapando por entre os dedos...

Beijo :)

Anna disse...

Tão belo, Maria João... Tão belo!

Beijo meu :)

A.S. disse...

Amor! Ternura! Emoção!...

Tão lindo Maria João!
Beijos,
AL

Mariazita disse...

Querida Maria João
Muito obrigada pela tua presença no «LÍRIOS», mas, sobretudo, pelas tuas palavras tão cheias de sabedoria e bom senso.
Há dias um amigo de longa data, com quem me correspondo por email, dizia-me – Não alimente a saudade… etc.
Sabes que me chocou? Pareceu-me de uma grande insensibilidade.
As lembranças trazem saudades, inevitavelmente, mas ao mesmo tempo ajudam a mitigar a dor, que ainda é muito profunda (algum dia deixará de o ser? Não acredito…). São as lembranças que me ajudam a viver. Sabes que todas as noites (ou quase todas) sonho com o meu marido? E sabe-me tão bem vê-lo, ainda que seja só em sonhos…

Com tanta conversa nem fazia alusão ao teu poema. Perdoa...

É muito lindo. Gostei, como sempre gosto (e tu sabes que sim...)

Óptimo fim-de-semana.
Beijinhos