21 de maio de 2012

Espaço vivo



A realidade é um espaço vivo onde construímos a eternidade.
Um espaço onde o sol espera sem cansaço o seu próprio tempo de sorrir. E fá-lo, até que tudo seja claridade, e guardemos no fundo dos olhos o verdadeiro nome das coisas.




Imagem:
Vladimir Kush - " Waiting for Luck"  

9 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Tudo o que escreves é bom.
Se calhar erraste a profissão, devias ser escritora a tempo inteiro...
Maria João, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Rogério Pereira disse...

Da beleza das palavras alinhadas ficam-me o apetite da filosofia, que entretanto se esfumou no fundo dos olhos. Poeta, guardaste cedo demais esse nome, para que lhe alcançasse o sentido...

Deste-me fome. Uma fome enorme...

Mar Arável disse...

Por vezes a poesia faz milagres

mas eu prefiro a realidade

que se não diz

Lídia Borges disse...

"Para tornar a realidade suportável, todos temos de cultivar em nós certas pequenas loucuras."
(Marcel Proust)



Beijinho

Mariazita disse...

Querida amiga
Tenho sido pouco assídua, tanto nos blogs amigos como no meu próprio.
Os cuidados que requer o estado de saúde do meu marido deixam-me pouco tempo livre...
Vou aproveitando uns "intervalos" de vez em quando.

A eternidade tem que ser construida na nossa própria realidade, de acordo com as nossas convicções.

Boa semana. Beijinhos

BRANCAMAR disse...

O verdadeiro nome das coisas vou guardá-las voando pelo interior dos dias e sempre voltarei aqui onde há sonhos por descobrir e forças para juntar num amanhã de esperanças.

Beijos, querida Maria João.
Branca

Bergilde disse...

Nem sempre é possível traduzir em palavras os nossos sentimentos.Há quem tem esse dom e o faz através música,da poesia,da arte. Perceber o mundo assim requer muita sensibilidade.
Abraços,

AC disse...

Conceito aparentemente simples, mas muitas vezes é a luta de uma vida, porque ninguém se contenta com vislumbres.
Delicioso, Maria João!

Beijo :)

Rosario disse...

sábios pensamentos em forma de poesia. adorei!

beijo, Amiga!