14 de fevereiro de 2011

Hoje canta o poeta...








VINICIUS DE MORAES





Soneto do amor total

Amo-te tanto meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei-de morrer de amar mais do que pude.


... na sua própria voz.



20 comentários:

AC disse...

Maria João,
Uma boa lembrança, esta, de nos trazer o Vinicius com o seu "Amor Total".
Com a música que escolheu como pano de fundo, vou ler novamente...

Beijo :)

Poetisa (Helena) disse...

Vinícius é maravilhoso, sou uma dentre muitas pessoas que sabem o soneto do amor total de cor!!!

Parabéns pelo blog, estou seguindo.

Se puder, dê uma conferida também:

http://escrevoparaviver.blogspot.com

Sotnas disse...

Olá Maria João, desejo que tudo esteja bem contigo, sempre!
Estava a visitar o blog da Mariazita e encontrei o teu, me perdoe, mas, tomei a liberdade de entrar e ler alguns escritos aqui postados. Tão belo e agradável e, irresistivelmente dificultoso sair sem deixar rastros em forma de comentário.
Parabéns pelo belíssimo blog e pelas lindas e postagens, imagens e poemas!
E claro se não incomodo esteja certa que voltarei outras vezes, após ler este soneto de Vinicius ouvindo esta trilha sonora, fica quase difícil não retornar, oh Deus, cá estou eu me alongando em meu primeiro comentário neste seu belo espaço. Bem, o fato é que gostei deveras daqui! Desejo a você e todos ao redor iluminada felicidade, abraços e até mais!

Zil Mar disse...

PARABÉNS PELA ESCOLHA!!!!!!

Vinicius é eterno!!!!!

bjos Maria!

Zil

Carla Farinazzi disse...

Oi Maria João!

Venho visitá-la e encontro meu poeta preferido! Querido Vinicius de Moraes. Poeta imortal, poeta da paixão. Soube cantar o amor em verso e prosa como ninguém.
Perfeito. Sempre.
Foi alguém que viveu o amor durante toda a sua vida. E por tê-lo vivido tão plenamente, é que sempre soube falar sobre ele.
Aplausos!
A você também, por postá-lo!

Beijos

Carla

Mel de Carvalho disse...

Minha amiga,
como não adorar este soneto?
"... hei-de morrer de amar mais do que pude."

Um dia, amiga escrevi isto:
- com a devida distância a Vinicius, obviamente -

"[...]
Morrer d’amores
sem cuidar de atentar de limites ou de saber d’interdito.

Morrer morrendo num amor maior e infinito." -(http://noitedemel.blogs.sapo.pt/78043.html)

o que vale amiga, é que, ainda recentemente ouvi que não há morte nem começo ... e, de poema em poema, "cantanto e rindo", cá vamos.

Excelente escolha, Joãozinha.
Beijo
Mel

manuela baptista disse...

soneto de um poeta amado
cantado

bonita é a voz, quando se fala de amor!

um beijo, Maria João

manuela

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

Sou simplesmente apaixonada pelo Vinicius de Moraes. Hoje li um texto falando dele... Maravilhoso....

Rosa Carioca disse...

Grande Poeta! Bela escolha!
Muito obrigada pela visita e pela belas palavras.
Também foi muito bom ter-te encontrado.

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Nem de propósito ou talvez sim!

Sabe bem que a ouvir e ler Vinícius é a minha mulher, neste tão apropriado dia, que esta réplica, aqui inspirada, lhe dedico, gratificado pela oportunidade que me dá:


SIMPLESMENTE AMOR


Amo-te de tanto te amar em plenitude
desde que o sol nasce ao sol poente
meu amor em ti só tem virtude
amo-te de um amor incandescente

Por muito que mais diga num repente
é meu amor o tal sem ser metade
não esconde outra vida no que invente
inteiro te entrega apenas minha verdade

Amor o meu é teu é claridade
amigo e amante e tudo o que se tente
é calmo e doce e pura ansiedade

Amor o meu em tudo o que se sente
não se confunde só com caridade
é sal de água bendita a escorrer rente


Peço desculpa e um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 14 de Fevereiro de 2011

Dulce AC disse...

Que dizer...
Gosto da voz que diz a verdade do amor, tão simplesmente...
Perfeito.

Num abraço muitos beijinhos com muita ternura para ti João, Manuela, Jaime...:-)

dulce

MariaIvone disse...

Poema de amor sem limites, de um dos poetas que melhor o definiu, tanto na sua grandeza como na sua finitude.
Escolha perfeita para o dia dos namorados ♥♥♥


Beijo, Maria João

Filoxera disse...

Lidndo. Sempre...
Beijos.

BRANCAMAR disse...

Querida Maria João,

Pensava eu que já tinha deixado cá ontem um comentário dizendo que é o amor que nos traz luz à vida, que dele tiramos as melhores recordações e a maior força para prosseguirmos o nosso caminho, mas como ando baralhadinha de todo, já não sei se publiquei ou fiquei com ele na cabeça ou quem sabe o mandei para outro lado,ahahah.

Deixa lá, foi tudo por amor, por isso voltei.

Adorei ouvir Vinicius.

Beijinhos para ti
Branca

A.S. disse...

M.João,

Sabes que sou um apaixonado por sonetos? Este poema de Vinicius mexe com todos os sentidos!

Beijo,
AL

Mar Arável disse...

O grande Vinicius

Sofá Amarelo disse...

É impossível ler Vinicius de Moraes quase sem trautear as suas palavras - é um poeta que canta, os seus versos são hinos que tornam o mundo mais colorido!

Vieira Calado disse...

Olá, boa Noite!

Assim dito pelo poeta

ainda tem mais encanto!

Beijinho

Sonhadora disse...

Minha querida

Simplesmente maravilhoso e ainda por cima na própria voz do poeta, Vinicius é imortal

Deixo um beijinho carinhoso
Sonhadora

Ana Martins disse...

Boa noite Maria João,
é tão lindo este soneto, foi sem dúvida uma bela escolha para o dia de S. Valentim.

Beijinho,
Ana Martins