18 de janeiro de 2011

Momentos...



Sabes porque te pedi que viesses?

Sorriu ao calor dos olhos dela que de tão ansiosos, lhe queimavam o rosto de interrogação.
Inspirou do silêncio o vaguear sereno de quem tem tempo e nas suas mãos, aninhou as outras. Pérolas protegidas da aragem fria.

Olha, anuncia-se o desabrochar das magnólias!


25 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Terno...doce e...diz tanto este texto.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Dulce AC disse...

Quanta emoção João ao ler estas tuas palavras tão ternas. Lindíssimo...Obrigada, pois também nos recompomos e vislumbramos um novo desabrochar para nós e pelas palavras...Belíssima a tua fotografia.

Olha um Obrigado do Coração que é também onde nos sentimos em toda a ternura que vivemos...

João e a música é maravilhosa Maravilhosa...!

Beijinhos muitos e de muita ternura.

Dulce

Rosa Carioca disse...

Senti suavidade, ternura, leveza...

Lídia Borges disse...

Delicado!... Quase sonoro este anuncio.
Tenho uma magnólia no jardim. Quando desabrocha, encho-me de alegria. É inevitável. Toma-se de um esplendor, de uma beleza que chega a comover. Sei da fugacidade desse estado, por isso olha-a demoradamente, todos os dias, escrevo para ela e, quando as pétalas róseas começam a cair, não consigo deixar de me entristecer.

Simbolicamente, podem ensinar-nos muito.

Um beijo

rosa-branca disse...

Olá João, quanta ternura quanta delicadeza nesse desabrochar das flores tal como na vida. Pena que a vida não tenha sempre esse encanto...Adorei tão lindas palavras. Beijos com carinho

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Gosto muito de A sentir assim ...!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Janeiro de 2011

manuela baptista disse...

sei!

para que das magnólias anunciadas

sosseguem
as interrogações dos dias

um beijo, Maria João

manuela

Mar Arável disse...

e já é tanto

Carla Farinazzi disse...

"Pérolas protegidas da aragem fria"
E que há de mais lindo que isso... Mãos que protegem... Mãos que acolhem...
Que linda música, Maria João, que lindo texto a casar com a música!!!

Beijos

Carla

BRANCAMAR disse...

A imagem é tão bela quanto o texto e o desabrochar do teu coração.

Dois botões de magnólia lindos, enternecedores!

Beijos e um abraço apertadinho.
Branca

Mel de Carvalho disse...

No detalhe do momento, o imenso.

E, como prometido, aqui te deixo, um pequeno extracto do meu
"Tempo de magnólias"

"São de algodão os caudais do Espaço
onde o amarelo dúbio das Magnólias ainda por florir
me falam dos ritmos genésicos dos teus passos.
(...)
Busco-te no sonho enlanguescido,
do qual já perdi até o próprio sentido...

Busco-te, construo-te um trono
e, exausta, me abandono."

Um trono efémero de magnólias, minha amiga, porque efémero é o tempo de magnólias, e, similarmente, a nossa passagem pelo chão da vida.

Beijo, João
tua amiga e tua admiradora
Mel

Dulce AC disse...

João...
Amiga, sabes porque vim..!?

Pela música...Lindíssma...!!
Também eu te gosto tanto de ver assim...!! Sim porque pela música também acabamos sempre por nos revelar...Linda, linda...!!!

Beijinhos, muitosssss..:-)
dulce

Lia disse...

Maria João,

tou aqui e voltarei sempre por estes pequenos/grandes momentos...

Muito lindo amiga.:0)

Beijinho amigo*

MariaIvone disse...

E é bem verdade Maria João: "anuncia-se o desbrochar das magnólias". Tenho uma no meu jardim que já começou a engordar os seus botões. Em Fevereiro ficará toda florida, numa admirável explosão de rosa a que não se pode ficar indiferente.

Beijos
MariaIvone

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João

És uma escritora inata. Com uma beleza imensa nas figuras de estilo, uma forma única de arrumação e sensibilidade.
Rendo-me.
Não posso dizer mais nada.

Abraço

retrato disse...

A música, um violino que canta e encanta, conjugado com a grandeza das palavras em "dizeres" onde o amor, em metáfora escondido, é rei... e rainha.

(se me permites vou "roubar-te esta música, nesta versão maravilhosa, para a colocar no meu mp3...aquele que tenho como companhia de todos os dias). Posso?

Virgínia do Carmo disse...

Há momentos que são pérolas...

Um grande beijinho, João!

Ana Martins disse...

Maria João,
é sempre tão intenso e profundo o que escreves, que fico sem palavras para comentar!

Há momentos inesquecíveis, com detalhes únicos que se guardam como um tesouro!

beijinho amigo e bom fim de semana.
Ana Martins

. intemporal . disse...

.

.

. eu não te peço que venhas .

.

. porque [penso] que há tanto estás .

.

. como e.terna nativas das zonas temperadas de todos os hemisférios .

.

. bom fim.de.semana .

.

. um beijo meu .

.

.

Carmo disse...

Delicado e terno este poema.

Um abraço

Boa semana

A.S. disse...

M. João,

O desabrochar das magnólias, é o anúncio de um nupcial encontro com as primeiras borboletas...


Beijos!
AL

AC disse...

Maria João,
Absorvi a promessa dos olhos brilhantes, senti todo o calor dessas mãos...
Levo o aconchego comigo.

Beijo :)

Eduarda disse...

Maria João,

Estive afastada por motivos de saúde, mas ao ler-te neste desabrochar, nesta música que nos faz levitar, tudo faz sentido.

bj

Linda Simões disse...

Sabes porque vim até aqui ?

Pela essência.

...

Beijos


Linda Simões

Sofá Amarelo disse...

Há que proteger as pérolas da aragem fria do tempo que em silêncio sorriu ao calor dos olhos dela e lhe pediu que viesses...