6 de janeiro de 2011

Hoje...


Hoje...
a vida amanheceu
como se o universo
se despisse do tempo
e uma nova luz eclodisse
do lado de dentro da chuva,
para aconchegar
o coração dos pássaros.

Hoje...
escreveu-se amor
no contorno branco
das nuvens mansas
e os deuses
riram e choraram
felizes,
com as voltas do mundo.


19 comentários:

Lídia Borges disse...

Hoje, por algum motivo, a alma do poeta deixou-se tocar pelo sorriso das estrelas... E sorriu também!

Um beijo

Ana Martins disse...

"Hoje
a vida amanheceu
como se o universo
se despisse do tempo..."
e se vestisse de poesia.

Lindo!

Beijinho,
Ana Martins

Mel de Carvalho disse...

Hoje, minha amiga, madrugaram as estrelas no teu olhar...
Hoje, um anjo soltou-se de uma harpa antiga
e iniciou uma sonata triunfal no reino dos afectos maiores.
Hoje foi Natal de novo no ventre de uma mulher: a vida é uma espiral contínua...

Abraço-te...
Mel

Mar Arável disse...

Hoje uma vez mais

estão justificados os pássaros

que se precipitam do céu

Bj

AC disse...

Há momentos em que tudo parece conspirar a nosso favor. Assim parece ter sido com a poetisa, e folgo por isso.
Maria João, a sensação é única!

Beijo :)

Virgínia do Carmo disse...

Que bom, Maria João!... Um poema lindo e feliz...

Beijinho grande!

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Minha Querida Amiga,

Hoje
de um dia complicado
renasce a esperança

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Janeiro de 2011

Cris Tarcia disse...

Maria João, hoje a vida esta voltando com lindas cores pra mim,

Um Lindo 2011, repleto de realizações, muito amor, que seu caminho encontre paz, que reine a saúde!!!

Beijos

Lia disse...

Hoje,

vim deixar um beijo e levar um pouco desta linda poesia.

Beijinho Maria João*

Carmo disse...

Hoje também os deuses estiveram a seu lado, nesta simples mas bela poesia.

Um beijo

Boa semana

BRANCAMAR disse...

Querida Maria João,

Hoje, aqui, fiquei feliz, com estes versos, senti neles alegria e um coração leve.

E que nas voltas do mundo nunca nos desencontremos.

Beijinhos para ti.
Branca

d'Alma disse...

E os pássaros, em queda livre, deixaram caír toda a Verdade do Amor!... Resta uma pobre tristeza no bater das asas do que passou e no deixar debater que há-de vir!... É a VIDA!


Abraço

Rosa Carioca disse...

Hoje sorri ao ler este poema!
Leve, feliz, alegre, suave. Lindo!

manuela baptista disse...

e quando os deuses fazem o mundo
de pernas para o ar

num desenho.nuvem
ou apenas num olhar

seja de espanto
aconchego deslumbrado
de tanto amar

e o que será hoje, Maria João?

um beijo

manuela

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João

Há sempre poesia para quem a tem. A poesia é não ficarmos parados nos dias alimentando sentimentos pequeninos.
Por isso sentiste esta magia. Hoje e sempre será o teu dia.

Abraço

A.S. disse...

As palavras brotam de ti, cúmplices e exactas, como se tivessem vida própria e se transformassem na mais bela das melodias...


Beijos,
AL

AFRICA EM POESIA disse...

Maria João

O mundo è Grande
É Redondo...
Dá para darmos as mãos e sentirmos que estamos perto

vou estar uns dias fora (HOLLANDA) espero que me alegrem o blog
Um beijo.

Mariazita disse...

Simplicidade igual a beleza, sempre!
Por isso os deuses choram de alegria e riem de felicidade.

Beijinhos, amiga minha.

Sofá Amarelo disse...

Quando se escreve Amor nos contornos mansos das nuvens brancas é como se o coração dos pássaros amanhecesse e se despisse da chuva que o tempo do Universo deixa no lado de dentro do mundo!