12 de junho de 2009

Dá que pensar...




"A vida é uma pedra de amolar:
desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal
de que somos feitos. "

(George Bernard Shaw)




Imagem
Moinho de Mãos - Tapeçaria Artesanal de Cândida Rocha
São Vicente - Cabo Verde

12 comentários:

Mariazita disse...

Bernard shaw, irlandês dos quatro costados, me faz sempre lembrar a sua famosa frase:
"A reputação de um médico deve-se ao número de famosos que morrem sob os seus cuidados."

A frase que nos trazes aqui hoje reflecte a sua maneira de encarar a vida.
A ti não creio que a vida te desgaste...

Desejo-te uma óptima noite de Santo António, e um bom fim de semana.

Beijo com todo meu carinho.

Mariazita

JC disse...

Olá João!
Acho mesmo que a vida nos desgasta mais do que nos afia. Além disso penso que é preferível desgastar, porque se nos afia, o gume da nossa faca corta melhor, logo magoamos mais. Enquanto que se nos desgastarmos podemos ficar menos sensíveis, mas não cortamos o gume da nossa faca fica mais gasto.
Bom fim de semana.
Beijinhos

José Quintela Soares disse...

Shaw tem razão.
Desgasta e afia.
Provoca erosão...mas torna-nos acutilantes.
Como compensação.

Prof. Israel Lima disse...

Parabéns!!!

É sempre bom estar em espaços como este! O blog é muito legal. Voltarei mais vezes.

Venha me visitar também

Tenha um excelente final de semana!

Sucesso!

Sonia Schmorantz disse...

Amigos são poemas…
Os verdadeiros amigos são a poesia da vida.
Eles enchem nossos dias de cores, rimas e risos,
nos seguram a mão quando caminhar parece difícil.
Mostram que mesmo em dias nublados o sol está no mesmo lugar,
e nos ensinam que a chuva pode ser uma canção de ninar
nas noites solitárias e vazias.

Um abraço em mais este final de semana, que tudo lhe
Seja bom...

R. Rudoisxis disse...

Grandes verdades condensadas em tão poucas palavras. A geniallidade de alguns consegue-o.
Um bloco de pedra é sempre uma bela obra de arte. Pra que se revele apenas necessita que o cinzel do escultor retire as arestas e imperfeições, que estão a mais. Nada criou de novo pois toda a beleza já lá estava, limitou-se apenas a mostrá-la ao mundo. Fica para o artista o reconhecimento pelo trabalho e pelo suor derramado para que todos a possam apreciar.
Bjs

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João

Uma excelente máxima esta de Bernard Shaw porque "se todos os animais são iguais há sempre uns mais iguais que outros" (George Orwell). Perante os escolhos da vida há sempre aqueles que mergulham no seu egoismo, cheio de lamentações e autopiedade, e há os que se humanizam e se redescobrem para o mundo que os rodeia e onde podem sempre ser úteis.
E não é preciso ser rico de bens materiais para que se possa dar. Uma palavra, um gesto num momento difícil têm quase sempre um valor inestimável. Mas quem sou eu para te dizer isto? Uma Mulher que é enfermeira de vocação está para além do que eu possa dizer.
Olha, gostei da imagem que escolheste para ilustrar este post. Uma imagem de criatividade e de construção. A tal postura que nos "afia".


Abraço

A.S. disse...

Maria João,

Quanta verdade numa simples frase!
E o lado mais frágil é sempre o lado da vida!!!


Beijos...

Mariazita disse...

Amiguinha
Estou passando para deixar um beijinho de boa noite.

Que os anjos velem o teu sono.

Meu carinho para ti
Mariazita

Sonia Schmorantz disse...

Só os que são feitos de vil metal não tem jeito mesmo, rss
beijos querida, ótimo final de semana.

JC disse...

Olá João
Passei para te desejar um bom domingo.
Beijihos

Prof. Israel Lima disse...

Minha amiga
Maria João

É uma hora sempre tê-la em meu espaço.
Obrigado por sua visita e comentário!
Volte sempre!

É um privilégio está aqui em seu blog, fonte de conhecimento. Sucesso!

Tenha uma magnífica semana.

Um abraço.