26 de maio de 2009

Essências...



" Todas as acções fruto dos seres humanos, e não apenas as ligadas ao seu relacionamento, têm como base o amor ou o medo. Decisões que afectam os negócios, a industria, a política, a religião, a educação dos jovens, a agenda social das vossas nações, as metas económicas da vossa sociedade, opções envolvendo guerra, paz, ataque, defesa, agressão, submissão; resoluções ambiciosas ou despojadas, de amealhamento ou partilha, de união ou divisão - toda e qualquer opção livre que venham a tomar resulta de um dos dois únicos pensamentos que existem: um pensamento de amor ou um pensamento de medo.
O medo é a energia que contrai, fecha, isola, foge, esconde, amealha, faz mal.
O amor é a energia que expande, abre, liberta, fica, revela, partilha, cura.
O medo envolve os nossos corpos com roupagens, o amor permite-nos andar desnudos. O medo pega-se e agarra-se a tudo o que temos, o amor despoja-se de tudo isso. O medo cerca-nos, o amor enlaça-nos. O medo prende, o amor liberta. O medo infecta, o amor alivia. O medo agride, o amor apazigua.
Qualquer pensamento, palavra ou acção humana assenta numa destas emoções. Nada podes fazer quanto a isso pois não tens outras hipóteses de escolha. Mas o teu livre arbítrio permite-te escolher entre as duas.


Dito assim parece tão fácil e no entanto, no momento da decisão, o medo vence mais frequêntemente. Porquê?


Ensinaram-vos a viver com medo. Falaram-vos da sobrevivência dos mais aptos, da vitória dos mais fortes e do êxito dos mais espertos. Muito pouco se fala do triunfo dos mais afectuosos. E, por isso, esforçam-se por serem os mais aptos, os mais fortes, os mais espertos - de uma forma ou de outra - e se, numa dada situação, se vêm como algo menos do que isso temem vir a perder, pois disseram-vos que ser menos é ser-se vencido. E por isso, claro, escolhem a acção movida pelo medo, pois foi o que vos ensinaram. "



Neale Donald Walsch in " Conversas com Deus"


7 comentários:

Vieira Calado disse...

Uma bela dissertação sobre o amor e o medo!


Beijinhos

A.S. disse...

Maria João...

Eis um belissimo texto que nos revela realidades que sentimos a cada momento das nossas vidas!
Na verdade a comodidade de não enfrentar o medo, conduz quese sempre a situações de angústia que muito dificilmente ultrapassaremos.
E essa necessidade de vencer os medos terá de ser um dos pilares essenciais da formação das nossas crianças!

Muito oportuno este teu texto!

Beijo...

Dr. Mento disse...

Actualmente, o medo domina a sociedade e, por vezes, quase se confunde com o amor. Às vezes, amamos tanto alguém que temos medo de perder essa pessoa.

Mariazita disse...

Querida amiguinha
É o medo que me leva a ir ao médico, fazer um check up anual?
É, sim, porque se tenho cuidado com a saúde, para prevenir a doença, é porque tenho medo de adoecer...

Sabes que quando comecei a ler o texto pareceu-me familiar; mas não fui ao final espreitar o autor :)))
Só quando acabei de ler tudo é que percebi: é retirado do livro "Conversas com Deus", de Neale D. Walsch (li-o e gostei muito).
Concordo em absoluto com o autor, e atevo-me a dizer mais - os males do mundo são devidos, sobretudo, ao medo.
Mas...esta conversa dava "pano para mangas", e a tua disponibilidade de tempo é muito pouca para estares a ler comentários muito extensos...

Desejo-te uma noite tranquila, feliz e repousante. (era assim que eu me despedia dos meus ouvintes quando trabalhava na rádio...)
Para ti, acrescento: com os anjos.
Boa noite, querida.

Um beijo carinhoso
Mariazita

Sonia Schmorantz disse...

Decore sua alma ,
da forma mais linda que souber,
com uma poesia que lhe toque o coração,
para que na sua mudez, seja feliz,
pois alma que é, será sempre sua,
sem que ninguém no mundo a tire de você.
(Eda Carneiro da Rocha)

Desejo a você um maravilhoso final de semana,
Com muita paz e carinho.

Sônia

Mariazita disse...

Querida amiga
Venho só dar-te um beijinho de boa noite.
Estou muito cansada; andei no jardim da minha filha armada em jardineira...e não é coisa que eu faça propriamente todos os dias :).
Agora o corpo é que paga.

Espero amanhã ter um tempito para escrever, e explicar a falta de tempo.

Dorme bem, minha querida, rodeada pelos anjos.

Um beijinho carinhoso
Mariazita

portasabertascadeirasaosoco disse...

o medo,esse papao k contagia o pessoal e nao nos deixa andar.
hei-de falar sobre ele,o malvado do bicho....