21 de abril de 2009

Reflexos


Um traço, apenas um traço separa a minha vida da tua.
Não há pontos nem virgulas entre nós, apenas este traço
Não, não é um risco. Esse seria, como direi... doloroso
É apenas um traço, delicadamente desenhado. Indelével
Apagá-lo seria demitirmo-nos de ser
Suprimirmo-nos, anularmo-nos, escondermo-nos de nós.
Não, não é isso que queremos!
Sou o que sou. Amo-te
És o que és. Amas-me
Ameno-nos, simplesmente
O que fica de mim em ti e de ti em mim, são apenas reflexos!

18 comentários:

Vieira Calado disse...

E o tal traço... de união!

Beijoca

Alexa disse...

Como diz Vieira Calado esse traço é apenas o traço da união.
Os teus poemas são belissimos
Parabéns

lili laranjo disse...

Mria Jõao
a poesia é o que temos dentro de nós.
sermos verdadeiros e reais dá-nos mais espaço para escrever e...sonhar...

um beijo

Suh disse...

Definitivamente LiNdO!...
;)

O Profeta disse...

Ó chamateia que fala da saudade
Ó canção que pões um brilho nos olhos
Ó mulher que tens a forma da viola
Ó que espalhas paixões aos molhos

E o cantar da meia-noite
A todos encanta e seduz
Cantar até que morra a voz
Cantar até que haja luz


Vem tocar uma Viola de dois corações



Mágico beijo

A.S. disse...

M. João,

É intima
a colheita da saudade
na sombra dos teus olhos...

Uma brisa
atravessou teu sorriso
e nos teus lábios
secretos e maduros
cada beijo perdido
é sempre desejado...


Um beijo!

Mariazita disse...

Querida Maria João
É engraçado verificar como temos gostos e modos de pensar semelhantes.
Quando leio os teus comentários, dou comigo a pensar: é isso mesmo!
Em relação a este poema de Almada Negreiros, que conheço há muitos, muitos anos, expressas exactamente o que sinto.
Este poema sempre "mexeu" muito
comigo.
Esta "conversa" de filho para mãe é o máximo!

Obrigada, querida amiga.

Beijinhos mil
Mariazita

Volto mais logo para te ler e comentar, e dar um beijinho de boa noite...

lili laranjo disse...

M Jõao
Nos pequenos detalhes os grandes momentos...




Estou só…
Brinco com as letras…
Tento uni-las…
E formar palavras…

Palavras lindas…
Palavras doces…
Que me consolem
Que me aqueçam
E que façam…
Com que eu esqueça! …

Tudo é feio…
Tudo é miséria…
Tudo é dor…
E que eu…
Sinta por fim…
O que é o Amor!...



Lili Laranjo

Mariazita disse...

Querida amiga
Detesto prometer e faltar, mas às vezes acontece...
Ontem prometi que voltava mais tarde..e não vim!
Mas vim hoje, duas vezes, para compensar... Vim à tarde, ler o tal post que me indicaste.
Gostei imenso! De facto há pessoas com uma força interior tão grande que parece que nada as consegue derrubar.
Eu admiro imenso pessoas assim, e tenho a felicidade de conhecer algumas.

Falando deste teu post, só posso dizer que adorei o teu poema.
O traço que não divide, antes une duas pessoas que se amam.
Une mas respeitando a individualidade de cada um.
É o que chamo de amor perfeito, que não admite anulações de parte a perte.
Perfeito! Lindo!

Minha querida, desejo que tenhas uma noite muito feliz e tranquila.

Vou tentar fazer o mesmo, que bem preciso. Não sei porquê...ando um pouco deprê (como dizem os brasileiros). Mas passa! Tudo passa!

Até amanhã.
Beijos mil
Mariazita

Paula Oliveira disse...

Ola Janeca, finalmente resolvi deixar-te um comentario, nao so para te deixar a saber que sou leitora fiel, mas tambem porque cheguei a conclusao que so aqui iras ler a minha mensagem, pois tantas que te tenho escrito nos ultimos tempos teem sido ignoradas.Fiquei preocupada contigo desde a ultima mensagem que me mandas-te, mas estou feliz por saber que superas-te a depressao e ja te sentes com vontade de falar e escrever . Parabens pelo teu blog.um beijo desta tua amiga

mundo azul disse...

________________________________

Um traço desenhado em belos versos... Muito lindo o poema!
A imagem, faz jus à beleza das letras...


Beijos de luz e o meu carinho, Maria!

_________________________________

JC disse...

Foi a primeira vez que visitei o teu blog, logo me deparei com um belo e lindo poema.
Voltarei
Beijinhos

DE-PROPOSITO disse...

Um traço,
---------
A vida é um traço, que começa, e não sabemos quando termina.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

Mariazita disse...

Miguinha
Com um beijinho de boa noite trago-te este "recado":

EMBORA NÃO SEJA DOMINGO, DIA 25 HÁ POST NOVO NA "CASA DA MARIQUINHAS", PARA ASSINALAR A REVOLUÇÃO DOS CRAVOS - 25 DE ABRIL DE 1974 - ONDE CONSTA UM POEMA DE HUMBERTO-POETA.

Beijinhos
Mariazita

Para ti acrescento:
uma noite feliz, tranquila e repousante. + 1 beijito

Mariazita disse...

Minha querida amiga
Um abraço apertadinho e mil beijos de parabéns para o João e para a feliz mamã.
Sem dúvida, foi a melhor prenda que recebeste neste dia, há 18 anos atrás.
Considero um filho uma verdadeira benção do céu; eu fui abençoada três vezes.
Para os dois eu desejo toda a felicidade do mundo.

Quanto ao 25 de Abril foi um dia inesquecível.
Ainda ontem eu estava a falar com uma amiga, comentando que a sensação que tive foi diferente de todas, um misto de alegria e descrença, difícil de explicar.
Infelizmente, nunca, na história da humanidade, se deu tão mau uso a uma coisa tão boa - a Liberdade!

É bem verdade o que dizes, amiga. A maior parte dos cravos da revolução já secou. Estão a precisar de ser regados...

Um dia feliz, com muita alegria e felicidade.

Beijinhos para ambos
Mariazita

Penso logo existo disse...

Um poema sentido, profundo que nos fala de personalidade do encontro entre dois seres que se amam.

Adorei omo adorei este blog, vou voltar certamente Muitos parabens

Antonio Gallobar

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João

Fiquei presa a este pensamento
qual traço de união entre um sentimento
que reconhecemos e que vem de dentro
mas que tememos por causa desse traço
que serve de alimento.

Abraço

Alexandra disse...

Belíssimo este poema, adorei!

Beijinho.