25 de abril de 2009

Pessoas singulares IV



Salgueiro Maia
1944-1992


O mais puro símbolo da coragem e da generosidade dos capitães de Abril.

Um Homem Singular


"Aquele que na hora da vitória
Respeitou o vencido
Aquele que deu tudo e não pediu a paga
Aquele que na hora da ganância
Perdeu o apetite
Aquele que amou os outros e por isso
Não colaborou com a sua ignorância ou o vício
Aquele que foi "fiel à palavra dada e ideia tida"
Como antes dele mas também por ele
Pessoa disse"

Sophia de Mello Breyner Andresen

12 comentários:

Mariazita disse...

Querida amiga
Venho do Lírios. Estou a tentar pôr a escrita em dia...
Sabes que a cada dia que passa me sinto mais desapegada dos bens materiais?
Deve ser obra da Natureza, por certo.
Entretanto conheço algumas pessoas, felizmente poucas, que para "abrirem a mão" é como se lhes arrancassem um braço.
E eu digo - precisamos de tão pouco para sermos felizes, e um dia, quando fizermos "a grande viagem" deixamos cá tudo, para quê então acumular o que não nos faz falta? Não dá muito mais prazer distribuir pelos outros? A mim dá...

Pronto, hoje não é dia para grandes conversas, é dia de festa...
Espero que esteja a correr tudo bem.

Um abraço grande e mil beijinhos
Mariazita

PS - SOHIA, GRANDE POETISA. BONITO POEMA.
+ 1 BEIJITO

Mariazita disse...

Querida amiga
Pareceu-me sentir uma certa tristeza na tua "voz"...Será?
Não estou a quere ser indiscreta - felizmente é defeito que não tenho (tenho muitos outros...)
Só quero que, mesmo à distâcia, sintas o meu ombro. Deu para entender?

Uma noite feliz, descansada.

Um beijinho carinhoso
Mariazita

lili laranjo disse...

Maria Jõao...
Com muito carinho deixo...



LIVRE

Livre…
Ser livre…
Muito relativo…
Pois eu sou livre…
Mas…
Penso …
No meu irmão…
E só serei livre…
Plenamente…
Quando…
A minha liberdade…
Não atropelar …
Nem magoar ninguém! …



Lili Laranjo

Suh disse...

Uma linda homenagem!
Deixo aqui meu carinho a você, desejando um ótino final de semana!
;)

JC disse...

Olá Maria João!
Não conhecia este poema de Sophia, mas é lindo e verdadeiro. Salgueiro Maia, deve ter sido mesmo o único ou dos únicos capitães de Abril que fizeram a revolução e nunca lhe foi conhecido qualquer cargo político ou militar. Agiu por uma causa. Agiu por aquilo em que acreditava. Nunca nada pediu ou teve em troca. Hoje existem poucos homens com este carácter e esta personalidade. O que fazem, fazem por iteresse. Têm sempre algo em mente.
Salgueiro Maia, como referi, agiu por causas, causas em que acreditou.
Beijinhos

A.S. disse...

M.João,

Salgueiro Maia... O VERDADEIRO símbolo de Abril!!! Como as palavras de Sophia ainda emocionam...


Ternos beijos...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João

Um Homem como poucos.É com pessoas como ele que poderemos aspirar a uma nova vida em que o espírito de Abril esteja presente.Porque a liberdade foi um sonho que soprou quando olhamos para a manipulação e para as precárias condições de vida que não deixam grandes alternativas.
Há pois que recomeçar. Recomeçar sempre até o sol brilhar.

Abraço

Mariazita disse...

Amiguinha
Uma passadinha rápida só para deixar um abraço e beijinhos de boa noite.

Descansa bem, dorme com os anjos.

Até amanhã.
Mariazita

BOTINHAS disse...

Amiguinha Maria João
Quando há educação e civismo situações como esta aqui descrita não acontecem.
Só que nem todas as pessoas procedem com correcção, e essas precisam de ser metidas na linha.

Obrigado por teres vindo. Gosto muito das tuas visitas.

Uma boa noite.

Abraço fraterno
Botinhas

Alexandra disse...

Bela e merecidíssima homenagem, a ambos, Salgueiro Maia e Sophia!



Um beijinho.

Mariazita disse...

Querida amiga
Bom dia!
Rapidamente...quero dizer-te que vi ontem o teu comentário na Anita, e foi por isso que de imediato te escrevi.
Mas, por favor, não te sintas "obrigada" a responder. Fá-lo apena "se" e "quando" te apetecer.
É assim que entendo a verdadeira amizade - em completa liberdade e independência.

Um dia muito feliz.

Beijinhos
Mariazita

Dr. Mento disse...

Alguns pseudo-saudosistas defendem que Portugal necessitava de um Salazar em cada esquina.

Não concordo. Bastava um ou outro Salgueiro Maia nos lugares certos.

Bonita homenagem a tua ao verdadeiro homem da liberdade.

E MUITO OBRIGADO pelas tuas palavras.