2 de julho de 2009

Pre(ocupações)



Confesso que tenho andado ocupada!

Nunca gostei de me pre(ocupar) mais do que o necessário. É que se andarmos às voltas com o mesmo assunto, durante muito tempo, perdemos a oportunidade de nos ocuparmos realmente com o que nos pre(ocupa).

Claro que a pre(ocupação) é importante, é com ela que se questiona o assunto, se levantam as hipóteses, se desenham e ensaiam os cenários… Mas não nos esqueçamos da sua verdadeira razão de ser : a preparação e o planeamento do que deverá ser a nossa ocupação!

Não vou negar que muitas vezes me sinto tentada a ficar pre(ocupada) durante mais tempo, numa espécie de masoquismo frenético e depressivo, que me faz sentir que faça o que fizer não resolverei o assunto. Nessas alturas a minha cabeça quase “explode” de dor e cansaço presa nesse beco sem saída.

Mas rapidamente ponho um ponto final em tal subtil tentação.

“Não podes continuar assim, minha querida.” Penso em voz alta nesses momentos, correndo o risco de alguém me ouvir nesse monólogo e pensar que a lucidez me abandonou definitivamente ,com tanta pre(ocupação). “ Tens de fazer alguma coisa, passar à ocupação para teres obra feita!”

Deixo então de dizer: “ Tenho de fazer isto” e faço-o!
Deixo de lamentar o que não tenho e luto para merece-lo!
Paro de chorar o que perdi e trabalho para o obter de novo!

Ocuparmo-nos é como reconhecer uma dádiva, porque ocupação é vida.

Não passar da pre(ocupação) é um desperdício.

Em qualquer momento, mesmo que conscientes de que já não teremos todo o tempo para concretizar tudo o que gostaríamos, teremos decerto a oportunidade de fazer alguma coisa!

Basta para isso, que nos mantenhamos ocupados…

11 comentários:

Dr. Mento disse...

As preocupações são pedras no sapato que não nos deixam caminhar sem dores. Há que olhar para os pés e, sem hesitar, remover as ditas pedras o mais depressa possível.

José Quintela Soares disse...

Pensar é fundamental, mas o mais importante é agir em consequência.
Agir(ocupar) depois de pensar(preocupar).

Porque sem acção, o pensamento estagna e fixa-se só num assunto.
E há tantos assuntos a merecerem acção...

R. Rudoisxis disse...

Uma transferência de pensares muito bem colocada no papel.
Acima de tudo revela uma acção determinante na resolução dos problemas que assolam as nossas vidas. Nem sempre encontramos a solução, mas o certo é que a inactividade só contribui para o avolumar da situação. Certo é que toda e qualquer iniciativa, mesmo aparentemente ineficaz faz parte da montagem do puzle que leva a que possamos ultrapassá-la.
Mantermo-nos ocupados muitas vezes não basta, embora possa fazer com que a mesma não se avolume. Acima de tudo é preciso acreditar e com estes dois elementos então sim encontraremos a porta de saida.
Beijos

JC disse...

Olá João!
Relativamente as preocupações, devem existir apenas aquelas, que não conseguimos eviar. Não nos devemos preocupar mais do que aquilo que realmente merece.
Para isso é necessário estarmos ocupados. Se etivermos cupados nem nos preocupamos, e fundamentalmente não arranjamos preocupações.
Ocupação é fundamental.
Bom fim de semana minha amiga.

Beijinhos

Mariazita disse...

"Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."
Cada preocupaçãó é uma pedra que se atravessa no nosso caminho.
E se, por um lado, podemos seguir o "exemplo" de Fernando Pessoa, há as chamadas "preocupações constantes" que não sdesaparecem pelo facto de deixarmos de pensar nelas...
O facto de mantermos a mente ocupada com outras coisas pode "afastar" a preocupação; mas se a causa persiste, o alhearmo-nos não resolve o problema.
Mas numa coisa te dou inteira razão: muitas vezes, apenas preocuparmo-nos não leva a lado nenhum, é preciso passar à acção.
Enfim, este tema daria para uma larga conversa, pois são variadíssimos os prismas pelos quais pode ser visto.
Mas este espaço é para comentários... :))) não é exclusivo meu!...

De coração o meu muito obrigada por todos os teus comentários, que adoro, como sabes.

Um grande beijinho que leva, agarradinho, todo o meu carinho.

Mariazita

Vieira Calado disse...

É o que estou fazendo agora....
Estou ocupado...

Bjs

Alexandra disse...

Adorei o teu texto, Maria João! Deixou-me a meditar nesse estado tão inato a todo o ser humano... mas afinal, que seria de nós sem essas trepadeiras da alma que ajudam a embelezar o nosso ser?


Beijinho enorme, minha amiga!

Alexandra

SILÊNCIO CULPADO disse...

Maria João
As preocupações em excesso perturbam a razão e tiram-nos capacidade de manobra. Eu tenho tendência para me preocupar mas descobri que saber gerir as preocupações é uma ciência que nos traz grandes benefícios. Por isso preocupações q.b. e só para diagnosticar a situação e não ser apanhada desprevenida. Depois há que soltar o meu olhar livre sobre as coisas, entregar-me a pequens prazeres que me dão vida e enfrentar os aborrecimentos apenas nos momentos em que tiver que o fazer.
Quanto a estarmos ocupados é fundamental para uma mente sã.

Abraço

A.S. disse...

M.João...

Sim! Ocupar o tempo com coisas que nos fazem sentir prazer! manter em actividade todas os nossos sentidos e canalizar a nossa energia para actividades que nos preencham o tempo. Todavia, muitas vezes - pelo menos eu - gosto de estar só... em momentos não apenas contemplativos, mas talvez mais intimistas!


Beijos...

lili laranjo disse...

Passei e deixo um beijo


CHEGUEI...

Cheguei aqui e parei...
Cheguei aqui e sorri...
Sorri com muita força...
Pois sei que aqui sou eu...

Aqui paro e escuto...
E sei que escuto o que eu gosto
E sinto o carinho que me cerca
E sei que é um querer de verdade...

Porque aqui...eu estou...eu fico...eu sou!...
E quando a amizade é de verdade...
Eu cresço e fico muito maior...

É por isso...
Que eu sou pequena...
Mas muitas vezes...
Me sinto "grande"-

Lili Laranjo"Reticências Apenas"

Suh disse...

O tempo que possuímos é por demais precioso.
Peço a Deus que oriente nossos passos e fortaleça nossa sabedoria, para fazermos do nosso tempo aqui na terra, um tempo de cotemplação do que é belo e útil ao nosso aprendizado!
Tenha um excelente final de semana Amiga.
um BeijoO.
Suh ;)